quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Vivendo A Fingir




Creio que a vida é um imensurável desafio,
Dias em que nem sequer valeria a pena viver,
Não fossem as melodias entoadas pelas ondas de um rio,
Cantando no meu leito...o quanto é cedo para morrer.
*
Mas a minha vida escoa como os dias,
E eu vou definhando como o sol poente,
Até chegar ao fim das minhas alegrias,
 Uma a uma, em contagem decrescente,
*
Tudo por causa desta minha inquietação,
De viver a vida descontente,
De infortúnios e desilusão.
*
Eu sei que um dia hei-de partir,
Ainda que seja lentamente,
Vou continuando a viver a fingir.
*
Cristina Maria Ivens Duarte 9/02/2017

Sem comentários: