sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Nas asas de uma fada

Ás vezes a vida, parece um nada,
Uma miragem, voltada para o céu,
Depois...aparece uma fada,
Com um olhar doce, de mel.

Deitada sob um tecto luminoso,
Com os reflexos ondulantes das águas,
Ela torna o inverno choroso,
Em ternas rosas rasas.

Como duas pessoas que se amam tanto,
E que se olham  na mesma direcção,
Ah! ela tira a dor... todo pranto,
Preenche de amor o nosso coração.

Até nos pode dar outro amor,
Deixar de pensar em mais nada,
Envolver-nos com tamanho furor,
Com as asas de uma fada.

Dá vontade de ir ter com ela,
Permanecer lá, para sempre,
Como uma estrela amarela,
Presa com uma corrente.

Ser a sua eterna escrava,
Com argolas em tom dourado
Presa a uma roseira brava,
Rodeada de pétalas, por todo o lado.

Cristina Maria Ivens-27-10-2016







Sem comentários: