sábado, 24 de setembro de 2016

Um desejo chamado "Palavra"

No silêncio da noite, tenho muitas vezes desejado apenas
algumas palavras de amor .
Palavras essas...que me libertam de todo o peso e a dor da vida,
e me mantêm afastada da escuridão.
Embora o toque das mãos me faça ver estrelas no céu,
as palavras ternas fazem-me crescer asas e voar.
Cada letra da palavra amor, são coágulos de tristeza desfeitos
que me fazem entrar num mundo cheio de cor.
Mesmo a chover, as uso como guarda chuva,
mantendo a minha felicidade húmida e verdejante.
Duas solidões que se encontram durante um aguaceiro
mas que se abraçam e se reconfortam uma na outra.
As palavras de amor afastam todas as preocupações
deste mundo e fazem-me feliz...São-me tão necessárias
como a luz do sol e o ar...são o meu alimento, a minha
respiração, a minha água.
Dêem-me prendas atenciosas, palavras brancas e rosas, cultivadas em casa
para a minha cabeceira, um passeio-surpresa de mãos dadas com elas, pelos bosques
onde florescem as campainhas.

Cristina Ivens Duarte-24/09/2016


Sem comentários: