sexta-feira, 27 de maio de 2016

Se estivesses aqui

Quem me dera que estivesses aqui
para me abraçares com o teu jeito
sem ti não sei como sobrevivi
deixaste o meu coração desfeito.

Neste tempo todo nunca perdi a esperança
de um dia voltares para mim para sempre
no meu corpo mantive a tua fragrância
e os beijos que demos de antigamente.

Ainda que nada seja como dantes
começaremos tudo do inicio
só quero que sejamos amantes
nada de irreal ou fictício.

Oh! deixas-me insano de saudade
vem e atira-te para os meus braços
comigo conhecerás a felicidade
 os nossos corpos viajarão até ao espaço.

Eu e tu acreditaremos no impossível
de um amor que sobrevive à distancia
não te quero rotular de insensível
mas eu choro por ti como uma criança.

Cristina Maria Afonso Ivens Duarte

Sem comentários: