sábado, 14 de maio de 2016

Roubei-te um beijo

Roubei-te um beijo na diversão
alinhavei-o na minha roupa
com uma linha de algodão
cosi-o na minha boca.

Nasceu um amor bordado
com um ponto de ziguezague
de um beijo que fora roubado
com ternura e suavidade.

Cerzido e feito à mão
com um remate chuleado
alinhavado na perfeição
cosi o beijo com um ponto apertado.

Sobrepus o meu amor ao teu
cosido com duas linhas
lembrando o beijo que a gente deu
pespontei-o com duas bainhas.


Cristina Maria Afonso Ivens Duarte




Sem comentários: