quarta-feira, 27 de abril de 2016

Digitações

Digitações
As poucas palavras que eu digito
são meros desabafos e suspiros
que se soltam entre os dedos aos gritos
sentimentos e afins que admiro.
Poucos sabem o que significa escrevinhar
mesmo contendo pouco conteúdo
esta estranha forma de salivar
é melhor do que simplesmente ficar mudo.
Digitações em folhas de papel
esborratam e deixam tinta nas mãos
parecem passadeiras feitas com pincel
numa extensa estrada de alcatrão.
Os dedos gritam por descanso
ainda a noite é uma criança
o tempo passa e me torna manso
pego na caneta e encho a pança.
Tropeço e caio imensas vezes
em linhas tortas e quadriculadas
mas a escrita tem os seus reveses
os sentimentos chocam com as palavras.
Este amor pela minha caneta
já vem de Vénus e Plutão
fico a babar de tinta preta
limpo a boca ao mata borrão.
Cristina Maria Afonso Ivens Duarte

Sem comentários: