domingo, 27 de março de 2016

Comovente

A tristeza de um olhar me comove
se se tratar de uma criança
dentro da minha alma chove
enquanto uns enchem a pança.

Eu só queria mudar o mundo
o lugar dos pequeninos
limpar o chão imundo
e tratar dos meus meninos.

Encostar à parede quem rouba
o futuro da nossa geração
que nem a inocência poupam
e as deixam com uma côdea na mão.

As crianças fazem-me chorar
quando a fome lhes comprime os olhos
estando no governo tudo a roubar
são parasitas, corruptos aos molhos.

Eu injectava uma dose que fosse letal
a todos os ladrões de sonhos infantís
construía um cemitério em Portugal
e ficava o meu coração mais feliz.

Cristina Ivens Duarte






Sem comentários: