sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Voei por amor

Voei por amor
Voei bem alto para te ver
e te mirar bem ao longe
não te deixas aparecer
porque o teu corpo se esconde.
Entre muros e fronteiras
abro as asas e planeio
uma viagem bem longa
pelo teu corpo inteiro.
Esta ave rara que te ama muito
voa sempre na primavera
porque tu apareces como flor
e eu canso-me de voar à tua espera.
Não me vou depenar de tanto voar
aparece para mim no jardim da Celeste
se vires passar um bando de pardais
é um recado, para mim morres-te.
Cristina Ivens Duarte

Sem comentários: