terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Sufoco

Quanto sufoco cá dentro
trago tristezas guardadas
inalo rajadas de fumo
de tantas promessas quebradas.

Queria dizer por palavras
o que sinto no meu peito
tantas cinzas espalhadas
tanto ar rarefeito.

Tanto mau hálito espalhado
que as palavras se destoam
tanto sentimento amargurado
tantos corações me magoam.

Nada cheira bem em mim
nem bonita me pareço
fico perdida, estendida assim
que de respirar, até me esqueço.

Cristina Ivens Duarte






Sem comentários: