sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

A minha Santa inocência

Ainda me lembro com saudades
da minha linda primeira vez
quando perdi a virgindade
e aquela mulher se fez.

Fui ao céu e voltei
foi loucura, senti dormência
gritei pela virgem Maria
minha Santa inocência.

Senti o poder divino
o clímax no meu ventre
brindei com cálices de vinho
o meu corpo ainda quente.

Perdi os sentidos com ele
fiquei rouca, sem voz
senti a Virgem Maria
e os pastores a olhar para nós.

Sou testemunha de um milagre
quando me envolvo em pecados
sinto o diabo no corpo
peço que me faça maldades.

Porque Deus não castiga
e amar não é horror
até a pequena formiga
sente a picada do amor.

Cristina Ivens Duarte



Sem comentários: