sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Liberta o amor

Ama muito, grita bem alto, faz soltar o asfalto, és vulcão.
Explode, alivia a pressão, deixa sair a lava que te queima as mãos,
solta fumos e fagulhas, abre crateras, rompe as costuras
espalha as cinzas, incendeia as bocas que não sabem beijar.
Sai do inferno, arde, arde de sentimento, bombardeia tudo,
a terra, o cimento.
Queima, faz ferver, grita de prazer, ateia, faz lume,
espalha o teu perfume, encosta o teu ombro e chora,
rebenta, o sentimento não tem hora.

Cristina Ivens Duarte

Sem comentários: