domingo, 27 de dezembro de 2015

Vesti a pele de sentimentos

Vesti a pele de sentimentos
e despertei os meus sentidos
deambulei a noite inteira
a ouvir os meus gemidos.

Acordei junto ao rio
todo coberto de nevoeiro
foi ele que me invadiu
e beijou-me o corpo inteiro.

A lua estava presente
viu-me nua e amada
com ciume ela sumiu
o nevoeiro da alvorada.

Era noite de lua cheia
ela uivava como louca
tornei-a em meia lua
com um beijo na boca.

Veio o sol que a levou
e a tornou minguante
porque um dia me senti só
e tive a lua como amante.

Cristina Ivens Duarte

Sem comentários: