sábado, 31 de outubro de 2015

A mulher e as flores




















Se as flores não tivessem cor
tão sombria seria a vida
ficava o olhar da mulher
a chorar pela prenda querida.

Teria-mos de as pintar
com tamanha delicadeza
com a mão de uma mulher
para não caírem em tristeza.
Todas brancas seriam
de cor de rosa salpicava
tanto as mulheres sorriam
de como bela a rosa ficava.
Mulher como és tão bela
quando te juntas a uma flor
fazes brilhar qualquer janela
ficas com os olhos da mesma cor.

De roxo fazia a papoila
de amarelo o malmequer
um ramo de flores
para o dia da mulher.
Cristina Duarte

Sem comentários: